REVISTA CARAS EM 2011

Compartilhe

WhatsApp Windows Gadget Pocket Flipboard Blogger Facebook Twitter Google+ LinkedIn Pinterest Addthis

segunda-feira, 1 de agosto de 2016

CURIOSIDADE SOBRE O ESTALAR DE DEDOS E PALMAS NA UMBANDA


As nossas mãos e pés, possuem terminais nervosos, que se comunicam com cada um dos gânglios e plexos nervosos do corpo físico e com os chakras ou (chacras) do complexo etérico-astral, como demonstramos a seguir: dedo polegar - chakra esplênico (região do baço); indicador - cardíaco (coração); médio - coronário (alto da cabeça); anular - genésico ou básico (base da coluna);. mínimo - laríngeo (garganta); na região quase central da mão, chakra do plexo solar (estômago); próximo ao Monte de Vênus (região mais carnuda logo abaixo do polegar - chakra frontal (testa). Essas terminações nervosas das palmas das mãos são há muito conhecidas da Quiromancia e das filosofias orientais.

Os Umbandistas... Indígenas, e outros religiosos, muitas vezes realizavam e realizam tal forma de manipulação energética mesmo sem saber... Outros já com conhecimentos, que os Orientais nos apresentam através das Técnicas e Conhecimentos da Medicina Tradicional Chinesa, do Taoismo.
O estalo dos dedos se dá sobre o Monte de Vênus e dentre as inúmeras funções conhecidas disso, está a retomada de rotação e freqüência do corpo astral, "compensando-o" em relação às vibrações do duplo etérico, aumentando a exsudação de energia animal - ectoplasma - pela aceleração dos chakras.
Com isso se descarregam densas energias áuricas negativas, além do estabelecimento de certas condições psíquicas ativadoras de faculdades propiciatórias à magia e à intercessão no Plano Astral.
São fundamentadas nas condensações do fluido cósmico universal, imprescindíveis para a dinâmica Umbandista.

Já quando batemos palmas, sendo nossas mãos pólos eletromagnéticos, a esquerda (-) e a direita (+), quando as duas mãos ou pólos se tocam é como se formassem um curto-circuito, saindo faíscas etéricas de nossas palmas.

Em meus cursos de massoterapia sempre ensino aos aprendizes, que a acabar um atendimento é necessário lavar as mãos mentalizando limpeza energética, bem como bater palmas desagregando energias.

Na Umbanda e religiões de manifestação vibracional e interpretativa dos médiuns ( sob irradiação tendo seu estado de consciência alterado, tendo alterações em tom de voz, em gestual e repassando uma parcela do que seu mental capta da entidade com o médium conectado pelos chakras ), vemos muitas vezes esses médiuns sob influência desses espíritos, em vibrações como pretos velhos, caboclos, baianos, e outros... Baterem palmas, estalando os dedos... Intuindo os médiuns nas interpretações vibracional durante os atendimentos, desprendendo energias negativas, firmando a própria conexão entre o médium e o espírito, muitas vezes pessoas com aguçada percepção ou rápido momento de clarividência ( ver o que passa na dimensão paralela e invisível normalmente a todos), podem visualizarem faíscas, luzinhas em velocidade nos atendimentos é como se essas faíscas fossem "detonadores" de miasmas e fluídos densos enfermiços dos consulentes.

Os Maçons estudam e utilizam também todo esses conhecimentos para equilíbrios energéticos... Como exercitam a respiração para maior controle físico e energético.
Sempre digo tudo tem Fundamento.



Compartilhe

WhatsApp Windows Gadget Pocket Flipboard Blogger Facebook Twitter Google+ LinkedIn Pinterest Addthis